terça-feira, 14 de maio de 2013

Caminhando juntos...



Queria dizer-te o quanto gosto de ti...


Queria e ainda quero!!!


E digo-te...


Que te Amo!!! Que quero partilhar contigo a minha Vida... A nossa Vida...


Digo-te tudo isso...


Ainda assim, às vezes, fico a pensar se digo demais...


Se quero demais...


Será que quero demais?


Será que quero o mesmo que tu???


Será que queres o mesmo que eu?


Quero acreditar que sim...



Apesar de todas as nossas diferenças, quero acreditar que são elas que nos tornam especiais...



Sempre quis encontrar a minha alma gémea... Sempre pensei que isso fosse uma coisa boa... Agarrei-me a palavras que me haviam proferido e que me faziam acreditar que essa alma eras tu...



Hoje prefiro acreditar que é melhor termos as nossas diferenças... Que se fossemos iguais provavelmente não me tinha apaixonado por ti...



"O que sempre procurei no Amor, foi encontrar uma alma diferente pela qual me apaixonasse."



Esta é uma frase roubada, mas que faz todo o sentido...


Eu não quero uma pessoa igual a mim...


Quero uma pessoa diferente, mas que me faça feliz...



Porque raio temos de ouvir a mesma música?


Porque temos de gostar das mesmas coisas?


Temos pontos que nos unem e outros que, aparentemente, nos afastam.


Ouvimos algumas músicas juntos... E ouvimos outras, separados...


Será que isso nos separa? Ou será que nos une, ainda mais?



Será que pensas como eu?


Ou sonhas com a alma gémea, tal como eu sonhava?



A dúvida sempre permaneceu em mim...


Às vezes distancia-se, outras vezes está mais presente...


O medo também faz parte de mim...


Hoje, quero acreditar que esses são sentimentos que fazem parte de nós...



Se sinto medo?


Claro que sim.


Da falta de verdade!


Mas no fim de contas, o que é a verdade?



Será que a verdade se resume a meia dúzia de palavras que lemos num qualquer lugar?


Será que o que tomamos como sendo certo é a verdade? Ou será que é a mentira?



A Vida é certamente...


Com dúvidas...


Com medos..


Com paixão..


Com amor...


Com diferenças...


Com perdão...


Com fé...


Com borboletas na barriga...


E com pequenas coisas...



Resta-nos Viver... E Amar... Com todas essas diferenças... Com todos esses medos...


Com as (nossas) conversas banais, em que às vezes, e depois de muitas palavras, se resumem a um aconchego cá dentro... Como se o mundo nos sussurrasse que essa alma, não sendo a nossa alma gémea, e mesmo sem nos pertencer, está cada vez mais próxima de nós... Caminhando lado a lado...




Queria dizer o quanto gosto de ti...


Will you still love me???

sábado, 4 de maio de 2013

sexta-feira, 26 de abril de 2013

terça-feira, 22 de janeiro de 2013

Regresso às origens...



Às vezes é preciso voltar atrás...
E começar de novo...

(Sempre a teu lado!)

that´s true...


quarta-feira, 22 de agosto de 2012

O amor deve ser demonstrado nas pequenas coisas...



O amor deve ser demonstrado nas pequenas coisas
porque as pequenas coisas são a maior parte do que vivemos.
As pequenas coisas são a essência maior de nossas vidas,
então é nas pequenas coisas que você deve demonstrar
e reconhecer o amor.

- Augusto Branco –

quinta-feira, 16 de agosto de 2012

Being happy...


Andei ausente... 
Apeteceu-me voltar!!!

sexta-feira, 20 de abril de 2012

Porque sim...


Porque hoje tive vontade de voltar aqui...
E de dizer que te amo...
A ti e à Vida...
E não existe austeridade que me mude as ideias... 
Porque o melhor de tudo é saber-te a meu lado... 
E porque sei que é a meu lado que queres estar...

Amo-te... Hoje mais que ontem... E certamente menos que amanhã!!!